Plástica Tocantins Plástica São Paulo Plástica Paraná Plástica Pará Plástica Maranhão Plástica Mato Grosso do Sul Plástica Bahia Plástica Alagoas Plástica Acre Plástica Espirito Santo Plástica Piauí Plástica Mato Grosso Plástica Ceará Plástica Minas Portal Plástica Sergipe Portal Plástica Pernambuco Portal Plástica Rio Plástica Santa Catarina Plástica Rondônia Plástica Paraiba Plástica Rio Grande do Sul Plástica Amazonas Plástica Amapá Plástica Rio Grande do Norte Portal Plástica Goiás Plástica Roraima Plástica Brasília

Festas Juninas Sem Queimaduras em Recife - Pernambuco


  Os festejos juninos inspiram muita atenção, pois queimaduras com fogos de artifício e fogueiras são bastante recorrentes nesta época do ano. São ocasionados desde ferimentos superficiais até ocorrências mais graves. Muitas pessoas não sabem mas a cirurgia plástica possui papel fundamental para o tratamento de queimados.

Casos mais graves necessitam de procedimentos de alta complexidade que podem ser dividido em várias etapas e como: retalhos cutâneos, transferência de pele e gordura, ou ainda músculo associado, regeneração dérmica, um tipo de pele artificial usada em queimaduras de 3º grau mais extensas ou em áreas como as articulações. Importante lembrar que todos estes procedimentos devem ser feitos por um cirurgião plástico devidamente qualificado membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

Apesar da evolução dos tratamentos de Cirurgia Plástica dos últimos anos os tratamentos de queimaduras são muitos dolorosos e podem levar anos e deixar sequelas para o resto da vida. Portanto a prevenção é muito importante, não só no período das festas juninas mas também para evitar os acidentes domésticos que são os maiores causadores de queimaduras.

O QUE SÃO QUEIMADURAS?

São lesões térmicas causadas pela ação de um agente físico (calor ou frio) sobre a superfície da pele. A pele é o maior órgão do corpo humano e sua destruição pode levar a alterações locais e sistêmicas, estas últimas causadas pelo comprometimento de outros órgãos, o que geralmente ocorre após uma queimadura. São classificadas de acordo com a profundidade da lesão cutânea e a extensão corporal atingida. Quanto maior a extensão da superfície corporal queimada e a profundidade da lesão, maior a gravidade.

CLASSIFICAÇÃO

Primeiro grau - quando apenas a camada superficial da pele (epiderme) é atingida. O sinal característico é a presença de vermelhidão da pele e ardor como ocorre na queimadura solar.

Segundo grau - quando, além da camada superficial, a camada intermediária da pele (derme) é atingida. Os sinais característicos são a presença de bolhas, dor e a perda de líquido pela área queimada. Também apresentam uma cor rósea após a rotura da bolha. São classificadas em superficial, quando apenas a camada superficial da derme é atingida, e profunda, quando além da camada superficial da derme a camada profunda também é atingida, podendo essa última transformar-se em queimadura do terceiro grau.

Terceiro grau - quando, além da derme, o tecido celular subcutâneo (camada profunda da pele) é atingido. O sinal característico é a ausência de dor na área queimada, a formação de uma crosta seca e branca e a facilidade de extrair os pêlos.

As queimaduras também são calculadas através de esquemas específicos, dentre os quais o mais fidedigno é o de Lund e Browder, que correlaciona a idade com a superfície corporal. Geralmente, o cálculo é feito em hospitais pelas equipes médicas de plantão. Em Sergipe, 40% das queimaduras ocorrem em crianças, com maior incidência na faixa etária de zero a dois anos.

PRINCIPAIS AGENTES CAUSADORES

- Líquidos superaquecidos: água e alimentos quentes
- Substâncias inflamáveis: álcool, gasolina, solventes, gás de cozinha
- Corrente elétrica: eletricidade (fios, tomadas descobertas, explosões)
- Substâncias químicas: ácidos (muriático, sulfúrico, etc.), bases (soda cáustica, etc.)
- Agentes biológicos: água-viva, caravela
- Fogos de artifício explosivos e não explosivos

COMO PREVENIR

- Não prepare alimentos quentes com a criança nos braços ou no colo.

- Mantenha as crianças longe da cozinha, principalmente na hora do preparo das refeições. A maior parte das queimaduras causadas por líquidos superaquecidos ocorre nesse intervalo de tempo.

- Não deixe ao alcance das crianças substâncias inflamáveis utilizadas para limpeza no lar, como o álcool. Guarde-as em local bastante seguro. Por produzirem chama quando em combustão, essas substâncias servem de atrativo para as crianças, especialmente na época dos festejos juninos

- Não dê fogos de artifício às crianças, principalmente do tipo explosivo. Além das queimaduras, eles causam lesões graves nas mãos, nem sempre passíveis de recuperação.

- Não deixe fios e tomadas descobertas porque podem causar lesões graves nas mãos e bocas das crianças.

- Não exponha a criança ao sol por muito tempo, principalmente entre 10h e 15 horas.

QUEIMADURAS SÃO LESÕES GRAVES QUE ATINGEM A PELE E QUE CAUSAM DISFUNÇÕES EM MÚLTIPLOS ORGÃOS E SISTEMAS, PODENDO LEVAR À MORTE. PREVENIR É SEMPRE O MELHOR REMÉDIO.

O QUE NÃO FAZER DIANTE DE UMA PESSOA QUEIMADA

- Nunca coloque sobre a área queimada alimentos como leite, manteiga, óleo de comida, cebola, clara de ovo, etc.

- Nunca aplique pomadas sobre a área queimada sem orientação médica.

- Não tente tratar o paciente sem ter o conhecimento médico científico necessário para a cura da lesão.

COMO AGIR DIANTE DE UMA PESSOA QUEIMADA

Se a queimadura for causada por fogos de artifício:

1. Explosivos:

Além da queimadura, existe nesse tipo de trauma a laceração e a perda de tecidos associados à lesão. É bastante comum nesse tipo de trauma a amputação dos dedos e até da mão, e a lesão das estruturas ósseas, ligamentares e do aparelho flexor e extensor dos dedos, associado a hemorragia causada pelo trauma.
- Proteger a área queimada com um pano limpo.
- Caso haja lesão da mão ou dos dedos, elevar o braço para diminuir a hemorragia.
- Encaminhar o paciente para um serviço de urgência (hospital).

2. Não Explosivos:

- Esfriar a área queimada com água gelada ou corrente.
- Proteger a lesão com um pano limpo.
- Encaminhar o paciente para um serviço de urgência (hospital).

Se a queimadura for causada por líquido superaquecido (água quente, alimentos quentes):

- Esfriar imediatamente a área queimada com água gelada (de preferência) ou água corrente com a finalidade de neutralizar a ação do calor.

- Proteger a área queimada com um pano limpo.

- Não alimentar o paciente.

- Encaminhar imediatamente o paciente a um serviço de urgência para a devida avaliação pela equipe médica e, se necessário, tratamento com cirurgia plástica.

Se a queimadura for causada por substância inflamável (álcool, gasolina, thinner, etc):
- Apagar a chama com um pano limpo úmido (de preferência).
- Esfriar a lesão com água gelada ou corrente.
- Proteger a área queimada com um pano limpo.
- Não alimentar o paciente.
- Encaminhar imediatamente o paciente a um serviço de urgência para a devida avaliação pela equipe médica e tratamento pela cirurgia plástica.

Se a queimadura for causada por substância química (ácidos e bases):
- Lavar exaustivamente a área queimada com água corrente;
- Proteger a área queimada com um pano limpo;
- Não alimentar o paciente;
- Encaminhar imediatamente o paciente a um serviço de urgência para a devida avaliação pela equipe médica e tratamento pela cirurgia plástica.

Se a queimadura for causada por corrente elétrica (fios e tomadas descobertas):
- Desligar a fonte de energia (disjuntor ou chave elétrica) ou afastar a fonte de energia (fio elétrico) com um isolante (pedaço de madeira) antes de socorrer a vítima.
- Encaminhar imediatamente o paciente para um serviço de urgência (hospital).

Se a queimadura for causada por agentes biológicos(água viva, caravela)
- Lavar a área queimada com água corrente.
- Proteger a área queimada com um pano limpo.
- Encaminhar o paciente para um serviço de urgência (hospital)

NAS QUEIMADURAS QUE OCORREM EM AMBIENTE FECHADO, GERALMENTE HÁ INALAÇÃO DE GASES TÓXICOS. NESSES CASOS, É FUNDAMENTAL TAMBÉM O TRATAMENTO MÉDICO IMEDIATO PARA CUIDAR DE UMA POSSÍVEL INSUFICIÊNCIA RESPIRATÓRIA.

Cadastre-se para receber nosso informativo por e-mail
nome:
e-mail:

 
Dr. Jose Pedroza
Cirurgião Plástico
CRM-PE: 15.857
RQE: 2.043
RECIFE
Dr. Moisés Wolfenson
Cirurgião Plástico
CRM-PE: 2.935
RQE: 1.993
RECIFE
Dr. Luiz Alberto Leite
Cirurgião Plástico
CRM-PE: 3.363
RQE: 1991
RECIFE
Dr. Rui Costa
Cirurgião Plástico
CRM-PE: 11.814
RQE: 2.216
Recife
Dr. Rafael Barreto
Cirurgião Plástico
CRM-PE: 17.341
RQE: 2997
RECIFE
Dra. Nadyeshka Sales
Cirurgiã Plástica
CRM-PE: 16382
RQE: 2128
RECIFE
Dr. Rubens Carvalho Filho
Cirurgião Plástico
CRM-PE: 16.633
RQE: 1.366
RECIFE
Dr. Ernani Coelho Alencar
Cirurgião Plástico
CRM-PE: 16.642
RQE: 2397
RECIFE
Dr. Milton Rocha
Cirurgião Plástico
CRM-PE: 17.964
RQE: 26
RECIFE
Dr. Nonato Fontes
Cirurgião Plástico
CRM-PE: 18.675
RQE: 2.012
PETROLINA
Dr. Helder Medeiros
Cirurgião Plástico
CRM-PE: 15.073
RQE: 1.978
RECIFE
Dr. Euripedes De Vasconcelos Salazar
Cirurgião Plástico
CRM-PE: 2.457
RECIFE
Dr. Joao Ferreira De Amorim Filho
Cirurgião Plástico
CRM-PE: 9.076
RECIFE
Dr. Fábio Nobrega
Cirurgião Plástico
CRM-PE: 9.335
RQE: 2.097
RECIFE
Dr. Antônio Carlos Braga
Cirurgião Plástico
CRM-PE: 9.932
RQE: 1.999
RECIFE
Dr. Paulo Hypacio
Cirurgião Plástico
CRM-PE: 13.923
RQE: 1.976
RECIFE
Dr. Geraldo Torreao De Sa
Cirurgião Plástico
CRM-PE: 1.334
RECIFE
Dr. Raphael Sampaio
Cirurgião Plástico
CRM-PE: 16.096
RQE: 254
RECIFE
Dr. Luiz Andre Nadler Lins
Cirurgião Plástico
CRM-PE: 12.681
RQE: 2.117
RECIFE
Listar Todos

Cirurgia Plástica é Com Cirurgião Plástico
Pesquisa Google
Cirurgias Plásticas
Movimento Nacional de Valorização da Cirurgia Plástica